domingo, 27 de março de 2016

Conservação do Monumento ao Soldado Constitucionalista

Fotos do Monumento ao Soldado Constitucionalista, situado na Praça José Bonifácio, Centro de Piracicaba, no qual pode ver-se a remodelação de parte do acesso, em julho de 2015, feita pela Secretaria Municipal de Defesa do Meio-Ambiente (SEDEMA) e algumas pichações feitas por populares.








sábado, 19 de março de 2016

ACIPI - No dia da Revolução de 32


Não há referência nas atas sobre a fundação da Acipi no dia 9 de julho com a comemoração da Revolução Constitucionalista, a chamada Guerra Paulista, mas para o presidente Angelo Frias
Neto a data não foi escolhida por acaso. O sentimento de patriotismo tomava conta do Estado de São Paulo, que lutou pela liberdade e por um Brasil melhor no ano anterior, em 1932. “Simboliza a posição contrária dos comerciantes e empresários locais à censura, a favor da liberdade de se expressar e empreender”, afirma.

O anteprojeto da Associação foi elaborado pelo advogado Moacyr Amaral Santos (foto acima, também ministro do Supremo Tribunal Federal), diretor do jornal O Momento, de 1931 a 1936, a pedido da comissão responsável pela organização da entidade. Moacyr Amaral, com menos de 30 anos, era um dos conspiradores contra o governo de Getúlio Vargas e quando eclodiu a revolta foi um dos primeiros a se alistar e partir para frente de batalha. Jurista respeitado, em 1967, assumiu o ministério do Supremo Tribunal Federal. Amaral também foi professor das universidades Mackenzie e São Francisco/USP (Universidade de São Paulo).

A história mostra que os comerciantes e a comunidade de Piracicaba se engajaram na luta, dando suporte aos seus combatentes. Em São Paulo, a Associação Comercial teve intensa participação na Revolução contra o governo de Vargas. Em sua sede, meses antes, eram realizadas as reuniões pela elite financeira e intelectual paulistana. Após a guerra, todos os integrantes da diretoria da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) foram exilados pelo governo federal. Por decreto, Vargas tentou acabar com a associação. Sem sucesso, acabou importando o modelo italiano sindical corporativista.

(Ângela Furlan em "Acipi - 80 Anos")