segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Redação Renan


“Mortes que não foram em vão”

   Em meio a flores e encantos, Piracicaba traz em suas ruas a lembrança de um grande marco histórico, memórias que jamais devem ser apagadas com o tempo, as quais todas as gerações precisam ter o conhecimento, que a força de um povo é capaz de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que haver sacrifícios.
   Nove de julho não pode ser lembrada como uma simples data ou uma simples revolução, é preciso pararmos e refletir, no quão exemplo de patriotismo foi feito, se saber que um dia professores e alunos lutaram juntos por um ideal melhor de trazer a memória a morte de Martins, Maragaia, Dráusio e Camargo que mais que simples estudantes, nos deixaram um exemplo de coragem e patriotismo, de reconhecer a morte dos mais de mil combatentes mortos, que como sacrifício nos garante hoje o direito de termos uma constituição mais justa.
   Hoje quando o olhar de nossas crianças se voltaram as placas de Piracicaba, a monumentos e estátuas criadas em homenagem a revolução de 32, elas exergarem que em umas época, uma geração escreveria seu nome na história, escreveria 9 de Julho.
   Essas mortes não podem ser em vão, que está data sirva para provocar o espírito patriota em cada um, para que juntos façamos um país melhor.

Renan Sena Pereira
3ª série EM
EE “Dr. Jorge Coury”

(texto digitado na integra, conforme identidade do aluno)

Esta foi uma das duas redações sobre o tema 9 de Julho - A Revolução Constitucionalista de 1932, elaborado pelo Núcleo Voluntários de Piracicaba em conjunto com a Direção Regional de Ensino do Estado, na intenção de despertar nos alunos da rede oficial o interesse pelos 84 anos da Epopeia Paulista. O aluno Renan Sena Pereira recebeu o diploma acima durante as comemorações da Revolução na manhã de 9 de Julho na Praça José Bonifácio, em Piracicaba.



Nenhum comentário: