segunda-feira, 30 de março de 2015

O "Estadão" nos seus 140 anos e a Revolução de 1932


   Em sua edição de 18 de janeiro de 2015, o jornal O Estado de São Paulo, publicou um caderno sobre seus 140 anos de atividade. Na página H12, é publicado artigo sobre o Ciclo Revolucionário, de autoria de José Alfredo Vidigal Pontes, historiador de autor do livro "A Política do Café com Leite": Mito ou História?.

   O artigo discorre sobre o levante popular de 1932 e faz um apanhado histórico sobre o jornal e seus diretores diante da Revolução Constitucionalista de 1932.

   O autor lembra que a capital paulista foi o cenário principal desta insurgência. Em 10 de agosto de 1932, o Estado publica a manchete "Está victorioso em todo o Estado o movimento revolucionário de carácter constitucionalista". "O jornal e a família Mesquita tiveram participação ativa na articulação da revolução e até mesmo na luta armada", afirma.

   Cabe lembrar que os irmãos Julio de Mesquita Filho, Francisco Mesquita e Alfredo Mesquita se alistaram e foram para a frente de batalha no Vale do Paraíba.

   Ao término do conflito, as lideranças civis e militares foram expatriadas, incluídos Julio de Mesquita Filho e Francisco Mesquita, embarcados à força para Portugal.
   
   José Alfredo arremata no artigo : "nas eleições para a Assembléia Constituinte e os constitucionalistas conseguiram eleger 71% dos representantes paulistas. Essa inquestionável demonstração de popularidade acabou forçando Vargas a conceder anistia geral".

sábado, 28 de março de 2015

"Estadão" queria ressuscitar a Revolução de 1932



   O jornal "O Estado de São Paulo" pretendia reeditar a Revolução de 1932. Pelo menos é o que dizia a polícia da ditadura do Estado Novo através de seu chefe Filinto Muller. Paratanto, em 25 de março de 1940, a polícia invadiu a sede do jornal na rua Boa Vista, centro de São Paulo e lá encontrou armas colocadas no forro de um dos cômodos.

   Lira Neto, jornalista autor do livro "Getúlio" (Companhia das Letras), escreveu artigo sobre esta situação no jornal "O Estado de São Paulo" Caderno Especial de 140 anos publicado no dia 18 de janeiro de 2015. Segundo ele, "a batida policial tinha como pretexto investigar supostas denúncias de que a diretoria do periódico, mancomunada com 'um grupo de perigosos comunistas', estaria organizando uma conspiração para depor o então ditador Getúlio Vargas".

   O autor lembra que a intenção era reeditar a Revolução Constitucionalista, em versão revista e ampliada, segundo acusação da polícia de Vargas.

   O artigo ainda diz que "de acordo com os relatórios oficiais, a busca no imóvel resultou na apreensão de um arsenal de armas e munição pesada, incluindo metralhadoras, que teriam sido encontradas escondidas sobre o forro do prédio. Foi determinado o fechamento imediato da gráfica e da redação, enquanto Francisco Mesquita e outros diretores eram levados presos".

   O jornal ficou dez dias sem circular. Voltou sob intervenção federal tendo Abner Mourão, advogado e jornalista, como diretor efetivo. As armas foram implantadas na redação pela própria polícia. O jornal voltou às mãos da família Mesquita em dezembro de 1945, quando Vargas foi derrubado pelos militares.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Estrutura rompe e cai componente do Monumento ao Soldado Constitucionalista

   Ato de vandalismo. Assim reagiram as manifestações nas mídias sociais nos dias 22 e 23 de março de 2015 ao ver uma das estátuas de bronze caídas no Monumento ao Soldado Constitucionalista de 1932, situado na Praça José Bonifácio, Centro de Piracicaba.

   Em nota oficial, a Sedema - Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente - alegou que rompeu-se a solda que afixava a estátua ao monumento. A nota oficial :

   "Na manhã desta segunda-feira (23), a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) realizou a retirada de uma peça do monumento “Aos voluntários de 32”. Localizada na Praça José Bonifácio, parte integrante da obra tombou por conta de desgaste do tempo, ocasionando a quebra da solda de fixação.
   Fiscais da secretaria encaminharam a mesma para o depósito da Sedema onde será revitalizada para então ser reposta em seu local de origem.
   Vale lembrar que a Prefeitura realiza estudos para a revitalização da Praça José Bonifácio, que atualmente encontram-se na fase de pré-projeto." 

    Confira as fotos feitas pelo Núcleo MMDC Voluntários de Piracicaba na manhã de 23/03/2015.









quarta-feira, 18 de março de 2015

Dois anos após ... em 31 de julho de 1934 ,,,



A edição de 31 de julho de 1934 do jornal "Correio de S. Paulo" traz duas páginas sobre os ecos das comemorações pela Revolução de 1932, destacando diversas cidades do interior paulista, no qual o 9 de julho foi lembrado. Leia a edição completa do jornal, clicando aqui.

sábado, 7 de março de 2015

Auto Criminal da Polícia sobre a morte dos jovens MMDC

   
Documento com mais de 130 páginas, disponível no site do Acervo Público do Estado de São Paulo, dá detalhes sobre o crime contra os estudantes MMDC. Leia o documento todo, clicando aqui.