sexta-feira, 18 de julho de 2014

Comemorações do 9 de julho


Em solenidade na praça José Bonifácio, organizada ao lado do Monumento em Memória aos Revolucionários de 1932, a defesa constitucionalista feita pelo Estado de São Paulo, iniciada em 9 de Julho daquele ano, foi enaltecida como “momento crucial em prol da Democracia no País” pelo presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, João Manoel dos Santos (PTB). Nem mesmo o tempo nublado evitou que pelo menos 200 pessoas acompanharam os discursos das autoridades, as homenagens ao ex-combatente Romeu Gomes de Oliveira (único sobrevivente na cidade) e o desfile cívico.
João Manoel fez um paralelo entre a Revolução de 1932 com a derrota no Brasil contra a Alemanha, por 7 x 1, na terça-feira (8). “Assim como ontem, São Paulo perdeu a batalha, mas dois anos seguintes, em 1934, o País voltou a ter uma Carta Magna, fundamental para manter as instituições democráticas”, disse o presidente do Legislativo. Também ressaltou a importância do batalhão de negros que participou das fileiras de combate. “Pouco se fala a respeito destes bravos guerreiros que morreram, às vezes sem serem lembrados. Os negros não foram só escravos no Brasil, mas também foram excelentes soldados”, enfatizou.
O prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) também ressaltou a importância da Revolução de 1932 na manutenção da Democracia no Brasil. “Assim como hoje, nos anos 1930, a preocupação do Estado de São Paulo sempre foi com a capacidade do País em fugir do autoritarismo e criar uma sociedade com poder descentralizado”, destacou. Ferrato apelou, ainda, para uma reformulação nas receitas de impostos. “Temos um sistema em que exige diversos serviços da Municipalidade, mas onde a maior parte dos recursos está no governo federal, precisamos rever esta situação”, disse o prefeito Gabriel Ferrato.
Já a comandante da PM, major Adriana Sgrigneiro, aproveitou para detalhar alguns números sobre o trabalho da Polícia Militar no Estado, “que, desde 1831, ainda como Força Pública, atua para manter a segurança da sociedade”. Ela detalhou que, somente no primeiro semestre de 2014, foram registradas sete mil ocorrências, apreensão de 132 armas de fogo e interceptação de 1.800 quilo de drogas. “Tudo isso mostra o quanto a PM é ativa na cidade e está ao lado da população”, disse a major. Ao finalizar, ela homenageou o soldado PM Arnaldo Francisco de Brito, falecido no último dia 27, depois de ter sido baleado em um restaurante. “Que os familiares e amigos sintam-se abraçados por esta comandante”, declarou a major Sgrigneiro.
A solenidade também entregou homenagens a familiares de ex-combatentes já falecidos, depositou flores no Monumento dos Revolucionários, houve ainda salva de 21 tiros e Toque do Silêncio, em memória aos caídos em combate. Na via ao lado da praça José Bonifácio, foi realizado desfile com a participação do Tiro de Guerra, de grupos de escoteiros e do Décimo Batalhão da Polícia Militar (10o BPM). O evento foi organizado pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, em parceria com a Polícia Militar e Comissão de Eventos Cívicos de Piracicaba.















Nenhum comentário: