sábado, 13 de julho de 2013

Núcleo participa de palestra sobre o 9 de julho



O Núcleo Voluntários de Piracicaba participou de apresentação a alunos da rede municipal de ensino, cujo encontro foi intermediado pelo Museu Prudente de Moraes. Na manhã de 4 de julho, perto de 30 crianças na faixa etária de 7 e 8 anos visitaram o Museu na intenção de conhecerem o local e terem as primeiras noções do que foi a Revolução de 1932.



Os alunos, provenientes da Escola Municipal Enedina Lourenço Vieira, Jardim Planalto, foram recepcionados pela diretoria do Museu, Maria Antonieta Sachs Mendes, que fez uma explanação do que é o Museu. Para muitas, crianças, esta foi a primeira visita ao local. Em seguida, Anna Thereza Prado e Edson Rontani Júnior do Núcleo MMDC Voluntários de Piracicaba explicaram sobre a Revolução Constitucionalista de 1932, através de uma palestra e um bate-papo. 

Os alunos tiveram uma visita guiada pelo espaço e na Sala da Revolução tomaram contato com materiais utilizados pelos voluntários no levante de 1932. O tenente André Silva, que em muito tem colaborado nas ações do Núcleo Voluntários de Piracicaba, fez uma explicação sobre como os voluntários atuavam no conflito, levantando muita curiosidade das crianças. Estes alunos, por sua vez, mantiveram contato com bandeiras, baionetas e um boneco vestido de voluntário da Revolução, atraindo o interesse de todos.


Mostra  - Em comemoração aos 81 anos da Revolução de 1932, o Museu H. P. Prudente de Moraes e a Sociedade dos Veteranos de 32 – MMDC (Núcleo Voluntários de Piracicaba) realizam a exposição temática do acervo “Revolução Constitucionalista de 1932”. A mostra conta com diversos tipos de materiais utilizados nos confrontos entre as tropas paulistas e as forças do governo de Getúlio Vargas e que pertencem ao acervo do Museu. Serão expostas imagens, medalhas, documentos, peças de uso cotidiano das tropas, indumentárias, dentre outros objetos que, atualmente, guardam a memória de pessoas que contribuíram para que nosso país alcançasse uma Constituição mais justa e igualitária.
A mostra prossegue até o dia 28 de julho e o Museu fica na es quina da Rua Santo Antonio com a Rua 13 de Maio.

Nenhum comentário: