segunda-feira, 15 de julho de 2013

Cerimônia conferiu diplomas e medalhas da Constituição a 19 núcleos do MMDC



9 de julho é comemorado no Mausoléu do Soldado Constitucionalista de 1932

Presidente da Assembleia Legislativa e governador prestigiam solenidade

Da Redação: Marisa Mello Fotos: Marco Cardelino


 Da esq p à dir: Comandante Geral da PMESP Cel PM Benedito Roberto Meira; Presidente da Sociedade dos Veteranos de 32-MMDC Cel PM Mário Fonseca Ventura; Governador Geraldo Alckmin; Presidente da ALESP Samuel Moreira; o delegado geral de Polícia, Luiz Blazeck, e a superintendente da Polícia Científica, Norma Bonaccorso.

 Nesta terça-feira, 9 de julho, o presidente da Assembleia paulista, Samuel Moreira, o governador Geraldo Alckmin e outras autoridades estiveram no Mausoléu do Soldado Constitucionalista, no Ibirapuera, capital, para comemorar os 81 anos da Revolução Constitucionalista de 1932. Após a transmissão de comando do Exército Constitucionalista, de Amado Rúbio para William Sacco Worth, foram depositadas as urnas dos heróis homenageados - Archimedes Busato, Luiz Morelli, Benedicto Matosinho e Florencio da Silva - no mausoléu, com salva fúnebre, toque do silêncio e declamação da Oração ante a Última Trincheira.

Em seguida à deposição de flores ao Túmulo do Herói Jacente, pelo governador e pelo presidente da Sociedade Veteranos de 32, Cel PM Ventura, foi feita a entrega da Medalha Constitucionalista às autoridades homenageadas. O governador anunciou que o mausoléu passará por uma restauração. As obras, com custo estimado em R$ 8,5 milhões, devem começar em breve, segundo Alckmin.

Participaram da cerimônia o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, o comandante geral da Polícia Militar, cel. PM Benedito Meira, o delegado geral de Polícia, Luiz Blazeck, e a superintendente da Polícia Científica, Norma Bonaccorso.

A Revolução Constitucionalista


No dia 9/7/1932, movimento popular, sobretudo de jovens, foi às ruas da capital paulista, reivindicando a elaboração de uma nova Constituição federal, após a Revolução de 1930, comandada por Getúlio Vargas, que pôs fim à "república do café com leite", que alternava representantes de oligarquias paulistas e mineiras no poder federal.

A resistência de Vargas em convocar a Constituinte e sua insistência em permanecer no poder sem a realização de eleições gerou um conflito armado entre as tropas de apoio a Vargas e as tropas paulistas.

Uma das datas históricas mais representativas do Estado de São Paulo, a Revolução de 32 durou cerca de três meses e resultou em quase mil mortos.



Ato solene homenageia os 81 anos da Revolução de 32

Cerimônia conferiu diplomas e medalhas da Constituição a 19 núcleos do MMDC

Da Redação

 Solenidade em comemoração aos 81 anos da Revolução Constitucionalista de 1932 foi realizada no plenário Juscelino Kubitschek da Assembleia paulista, nesta terça-feira, 9/7. O deputado Olimpio Gomes (PDT), autor do requerimento que propôs a cerimônia, apresentou um vídeo feito pelos alunos da Escola Superior de Soldados da Polícia Militar, sediada em Pirituba, capital. Na exibição, com trajes de 1932, há contextualização do momento histórico em que a população exigiu uma Constituição, reprovando o regime ditatorial da época. O deputado Fernando Capez (PSDB) prestigiou a solenidade e usou a tribuna para enaltecer a importância da Revolução Constitucionalista.

Lourival Gomes, secretário de Estado da Administração Penitenciária, coronel PM Benedito Roberto Meira, comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo, e Luiz Maurício Blazeck, delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, foram as primeiras personalidades a receberem os diplomas e as medalhas da Constituição.

O coronel PM Mario Fonseca Ventura, presidente da Sociedade Veteranos de 32 " MMDC, destacou que pela primeira vez foi possível reunir e homenagear com o diploma e a medalha da Constituição os 19 núcleos do MMDC: José Carlos de Barros Lima, da Lapa, na capital; Jefferson Biajone, de Itapetininga; Egydio João Tisiani e Edson Rontani Júnior, de Piracicaba; José Roque Dias, de Buri; Anderson Luiz Alves dos Santos, de Cruzeiro; Carlos Henrique Lorenço Rovina, de Araçatuba; Maria Helena de Toledo Silveira Melo, de Jaguariúna; João Francisco de Aguiar, de São Pedro; Vitor José Bazzo, de Presidente Prudente; Silvio Luiz da Rocha, de Santo André; Eduardo Ceneviva Berardo, de Catanduva; Gisele Arruda Domingues, de Campina do Monte Alegre; Claudemir Portilho Mateus Junior, de Osasco; Antonio Carlos Soares, de Campinas; Guilherme Mantovani Coli, de Amparo; Giovanni Spirandelli da Costa, de São José do Rio Preto; Aluysio Francisco Gama Baía, de Barueri; e Ricardo de Goes Correia, da capital (APMBB).

O cantor lírico Rinaldo Viana, junto com o Coral Batistini, do Projeto Meu Canto, Minha Vida, apresentaram-se na solenidade. 



 Sessão solene homenageia Revolução de 32


 Olimpio Gomes ( ao centro) e autoridades presentes


 Público presente


 Autoridades na comemoração aos 81 anos da Revolução Constitucionalista de 1932


 Participantes da cerimônia prestigiam Hino Nacional

 http://www.al.sp.gov.br/geral/noticia/noticia.jsp?id=336615
























































Nenhum comentário: