terça-feira, 26 de junho de 2012

NÚCLEO MMDC PARTICIPARÁ DOS 80 ANOS DA REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932


Núcleo MMDC participará dos 80 anos da Revolução de 32
   A Sociedade dos Veteranos de 32 em conjunto com o Núcleo Voluntários Paulistas de Piracicaba entregará 12 títulos à personalidades que auxiliam na preservação da memória do ideal paulista perpetuado a partir da Revolução Constitucionalista de 1932. A entrega ocorrerá durante solenidade comemorativa aos 80 anos da Revolução, agendada o dia 9 de julho na Praça José Bonifácio, em atividade coordenada pelo Comitê de Eventos Cívicos do Município em parceria com a Câmara de Vereadores.
   O Núcleo MMDC Voluntários de Piracicaba foi fundado em 22 de outubro do ano passado, numa iniciativa do tenente reformado da Polícia Militar, Egydio João Tisiani. A intenção é unir veteranos e familiares de todo o estado, a exemplo do que já ocorre em cidades que tiveram importante atuação na Revolução de 32, entre elas, Silveiras, Itapetininga, Buri, Cruzeiro, Porto Feliz e outras. Piracicaba enviou seu primeiro batalhão a São Paulo em agosto de 1932. Foram 600 voluntários que partiram da Praça José Bonifácio rumando à Estação de Trem Paulista tomando destino a São Paulo. Em seguida, maioria foi conduzida ao Vale do Paraíba, considerado o front da batalha por onde entraram as forças federais, formadas principalmente por agentes da Força Pública (hoje Polícia Militar) do Pernambuco e do Rio de Janeiro. Quatorze piracicabanos morreram nas batalhas.
   Os homenageados com os títulos contribuíram para que a epopéia não caísse no esquecimento. Assim, o Núcleo escolheu para receber o Diploma de Honra ao Mérito Capitão João Rodrigues Gonçalves, patrono do Núcleo MMDC Piracicaba :  Anna Thereza Prado de Almeida Carvalho, Cecílio Elias Netto, Eduardo Ferreira Grosso, João Francisco de Aguiar, Jefferson Biajone, João Manoel dos Santos, Judith Meira Barros Sampaio, Maria Antonieta Sachs Mendes, Maria Helena Toledo Silveira Melo, Mário Fonseca Ventura, Rosângela Rizzolo Camolesi e Willians de Cerqueira Leite Martins.

Um comentário:

Prof. João Francisco de Aguiar disse...

É uma grande honra e alegria receber esse diploma em nome do meu pai, Sebastião de Azevedo Aguiar, combatente pela democracia em 17/07/1932, data do seu primeiro combate.