sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Sebastião de Azevedo Aguiar

SEBASTIÃO DE AZEVEDO AGUIAR, “ Soldado Constitucionalista de 1932”



Sebastião de Azevedo Aguiar,”Zito Aguiar”, nascido em 08/11/1903 em São Pedro - SP, filho de Francisco Mendez de Aguiar e Maria Augusta de Aparecida Aguiar,., RG 4.263.534,  Fez o curso primário no Grupo Escolar Gustavo Teixeira e posteriormente a Escola de Contabilidade em Piracicaba. Casou-se com Maria Apparecida Gravena de Aguiar ( professora do curso primário ), “Cida Gravena”, “Artista da Terra de São Pedro”, pintora da natureza, e teve três filhos João Francisco de Aguiar ( economista e professor universitário), Enio Sebastião de Azevedo Aguiar ( Engenheiro civil e empresário) e Viviani Aparecida de Aguiar, bacharel em pedagogia e artes plásticas, professora e funcionária pública da Prefeitura de São Bernardo do Campo – SP.
Alistou-se em 1924 como voluntário no Grupo de Piracicaba para servir ao chamado por uma nova constituição em 1932 e foi enviado com outros piracicabanos à batalha. Segundo relato pessoal entrou em combate, mas não foram achados detalhes do seu envolvimento. Para efeito da Comissão do artigo 30 das disposições transitórias do Estado de São Paulo e nos termos do artigo 12 letra da lei 211 de 07/12/1948 houve reconhecimento da sua participação no movimento constituinte, processo numero 13269 em 14/05/1951.

Documento de Identidade de Convocação – Revolução de 1932

Transcrição da Carta de Sebastião de Azevedo Aguiar em que prova sua participação no front de batalha: "Sebastião de Azevedo Aguiar, voluntário do 1º Batalhão Piracicabano, registrado sob o n. 10) - número 46 L1 - Parti com o 1º Batalhão Piracicabano em 17 de Julho de 1932, com destino à São Paulo, fomos depois alojados em Quitaúna, de onde partimos para o front, sob o comando do Cap. Severino, sob às ordens do Cel. Andrade, nosso primeiro combate, deu-se na "Fazenda Palmeiras", município de Areias, depois seguimos Cachoeira, Silveiras, São Luiz do Paraitinga em Taubaté quando terminou a Revolução. Soldado nº 1.169."


Sebastião de Azevedo Aguiar

Recebeu a Medalha da Constituição nos termos da resolução 330 de 25/06/1962, documento assinado pelo presidente da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, datado de 07/09/1964. Um dos documentos da época relativamente ao  Artigo 30 e o Batalhão piracicabano menciona AGUIAR, SEBASTIÃO DE AZEVEDO Numero 46,- LFicha 1169 prot 7068 e 7777. Em São Pedro, sua cidade natal, foi honrado com nome de uma das ruas, além de inúmeras homenagens como revolucionário de 1932, inclusive tem seu nome gravado em um ícone disposto em praça pública com outros revolucionários são-pedrenses de 1932.  Faleceu em 1971.

Sebastião de Azevedo Aguiar – Prefeito de São Pedro em 1947

Foi um homem de caráter firme, íntegro, reto e compromissado com seus superiores, dando um exemplo de vida para todos os seus. Esta qualidade foi reconhecida pelo prefeito Lázaro Capelari (“Lazinho”) em seu livro “O Último Coronel”, página 20 (1). Uma passagem curiosa que vale a pena eternizar. Conta “Lazinho” que certa vez o Delegado em exercício da cidade queria prende-lo, sem motivo justo. No dia marcado Zito Aguiar chega à prefeitura e percebe os portões fechados, como era um dia útil estranhou, mas logo soube do ocorrido e, juntamente com outros funcionários e em grupo foram conversar com o prefeito “Lazinho”. Ao saber da ameaça Zito Aguiar tomou a frente, nas palavras do escritor, e disse em alto e bom som “Prefeito, pedindo desculpas ao Senhor, queremos cientificá-lo de que haverá expediente sim, só sairemos daqui juntos com o Senhor, seja para onde for”. Há várias outras passagens que mostram o caráter reto e diferenciado de Zito Aguiar, infelizmente não documentadas por fonte alternativa. Foi um autêntico patriota e revolucionário e como outros valentes piracicabanos dispôs da sua vida em prol de uma nova constituição em um dos  movimentos cívicos dos  mais relevantes do Brasil, “ A Revolução de 1932” .
(1)Gráfica Editora Degaspari: Piracicaba, 2002. Http://www.graficadegaspari.com.br.

Publicação sobre Sebastião de Azevedo Aguiar no Jornal de Piracicaba página 2 edição de 09/07/2011

Essas informações e demais pertences estão em poder do seu filho João Francisco de Aguiar  (jf.aguiar@uol.com.br em São Pedro – SP), as quais serão doadas ao museu de São Pedro conforme desejo dos seus filhos na qualidade de são-pedrenses.

Nenhum comentário: