segunda-feira, 28 de novembro de 2011

CÂMARA REALIZA EXPOSIÇÃO COM OBJETOS E HOMENAGEIA EX-COMBATENTES PIRACICABANOS DE 1932

CÂMARA REALIZA EXPOSIÇÃO COM OBJETOS DA REVOLUÇÃO DE 1932

07/07/2011

Uniformes, flâmulas e objetos pessoais do ex-combatente Joaquim Moreno foram expostos no hall do salão nobre da Câmara, na tarde desta quinta-feira (7), como parte dos eventos alusivos à celebração da Revolução Constitucionalista de 1932, que ocorre no próximo sábado, 9 de julho. Os materiais foram doados ao acervo da Casa de Leis pela família de Joaquim Moreno, que morreu no último dia 27 de dezembro, em Piracicaba, aos 96 anos.

Uma filha e uma irmã do homenageado prestigiaram a mostra dos artigos históricos. Elas foram recebidas pelo presidente da Câmara, João Manoel dos Santos (PTB), que falou sobre o valor da coleção. "Quero agradecer a família do Joaquim Moreno. Para nós, é um gesto carinhoso e respeitoso. Queremos fazer jus a isso, tendo o cuidado para que esse material seja visto por muitos anos", disse o vereador.

A professora Dircéa Moreno Moreira, filha do ex-combatente, veio de São Paulo só para acompanhar os eventos realizados em Piracicaba para celebrar o 9 de Julho. Ela se emocionou ao ver a coleção de objetos pessoas do pai exposta na Câmara. "Achei algo maravilhoso e de valor inestimável, principalmente por vocês daqui saberem avaliar o que tivemos no passado. É louvável a posição de João Manoel, por se dedicar a essas coisas que poucos conhecem, da São Paulo de 1932", comentou a professora.

Para ela, a imagem que permanece de seu pai é a de um homem que conseguiu ir longe na vida mesmo tendo ficado órfão precocemente. "Tenho a lembrança de uma pessoa aventureira, que nos educou de uma forma humilde, mas sempre correta, honesta e com responsabilidade." Dircéa visitou a exposição na Câmara acompanhada de uma das irmãs de Joaquim Moreno, Carmen, de 93 anos, e a empregada doméstica Maria Costa Ferro, que trabalhou por oito anos na casa do ex-combatente.

Carmen e as outras três irmãs de Joaquim Moreno, juntamente com Dircéa, devem participar da solenidade alusiva à Revolução Constitucionalista de 1932 que ocorrerá no próximo sábado no entorno da praça José Bonifácio, no Centro de Piracicaba. A cerimônia, com início previsto para as 8h30, é organizada pela Comissão de Eventos Cívicos, ligada à Secretaria Municipal de Governo, em parceria com a Câmara, por iniciativa do presidente João Manoel.

A programação inclui a apresentação da tropa do Exército Brasileiro (representado pelo Tiro de Guerra 02-028 de Piracicaba), o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Estado de São Paulo e de Piracicaba, a execução do hino nacional e o da Revolução e o desfile a pé e motorizado das entidades e escolas presentes. Doracilde Moreno Alves de Souza e Dircéa Moreno Moreira, parentes do ex-combatente Joaquim Moreno, serão homenageadas pelo presidente da Câmara por terem doado à Casa de Leis os materiais pertencentes ao revolucionário.

Para João Manoel, o movimento de 1932 deve ser lembrado por ter lutado pela democracia. "Os paulistas reivindicavam uma nova Constituição, para que o poder não ficasse nas mãos de apenas algumas pessoas e para que o Brasil fosse um país democrático, que retratasse o verdadeiro sentido da República", afirmou o vereador, que destacou a trajetória dos ex-combatentes. "Esses homens se ofereceram voluntariamente para lutar por São Paulo. Eram jovens dando a vida para o resgate e a implantação de uma verdadeira democracia no Brasil. É uma parte que deve ser vivida, resgatada e refletida por muitos anos", disse o presidente da Câmara.

Responsável por cuidar do acervo do Poder Legislativo piracicabano, o historiador da Câmara, Fábio Bragança, explicou os motivos que levaram os familiares de Joaquim Moreno a doarem seus pertences pessoais. "A Câmara todo ano o homenageava. E era vontade dele que, assim que morresse, dessem todos os objetos da Revolução para a Câmara, porque é ela quem se lembra dos ex-combatentes, já que está na lei essa homenagem que a Casa faz", comentou.

Fábio também esclareceu a relação entre os revolucionários de 1932 e as Câmaras Municipais. "A luta deles tem a ver diretamente com o Poder Legislativo, porque, quando Getúlio Vargas tomou o poder em 1930, ele dissolveu a Câmara. De 1930 a 1937, não existiram vereadores, não existiu função da Câmara, nada disso. A Revolução foi a tentativa de promulgar uma nova Constituição e também de se voltar o Poder Legislativo. Então, nada melhor do que a Câmara receber esse material, de homens que lutaram pelo Poder Legislativo", explicou.

A previsão é de que, na semana de 9 de Julho do próximo ano, a Câmara faça uma exposição dos materiais históricos num espaço amplo, a ser instalado numa das salas do prédio anexo, na rua São José. Segundo o presidente João Manoel, o local apresentará a "história viva" da cidade. "Será um museu diferente, com esses e outros materiais que venhamos a adquirir. Quando as pessoas o visitarem, teremos, num telão, um documentário sobre a Revolução, para que o público venha e veja quem participou dela. É uma forma de fixar a história", revelou. "Esse material poderá ser utilizado daqui a 30, 40 anos, porque, embora esse pessoal não vá existir mais, a história continuará a existir. É uma forma de perpetuamos esses nomes de um jeito inovador, resgatando o passado numa história presente", completou.

Para o presidente da Comissão de Eventos Cívicos, Moacir Nazareno Monteiro, a exposição realizada na tarde desta quinta-feira pela Câmara serve para mostrar às pessoas de que maneira direitos da população foram conquistados. "Esses direitos não caíram do céu: foram lutas e mortes, como mostra a Revolução Constitucionalista", disse o professor. "É um momento de satisfação, porque alguém se expôs para que os direitos e as mudanças políticas no Brasil fossem alcançadas. Aqui está documentada a história de um cidadão que participou e guardou a memória disso", afirmou Moacir, referindo-se ao ex-combatente Joaquim Moreno, cujo acervo é mantido pela Câmara.

TEXTO: Ricardo Vasques / MTB 49.918
FOTOS: Gustavo Annunciato / MTB 58.557
Fonte: http://www.camarapiracicaba.sp.gov.br/camara07/index1.asp?id=11212&vereador=Jo%E3o%20Manoel%20dos%20Santos

CÂMARA HOMENAGEIA EX-COMBATENTES DE 1932

11/07/2011

O presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, vereador João Manoel dos Santos (PTB), destacou a bravura e o idealismo dos voluntários da Revolução de 1932 durante a reunião solene, na praça José Bonifácio, neste sábado, dia 9, em que se relembra o início do movimento popular liderado por São Paulo. “Esses homens e mulheres lutaram para restabelecer a democracia, são idealistas que devem sempre ser lembrados”, disse João Manoel. Foram homenageados os ex-combatentes Romeu Gomes de Oliveira, Iscar Antonio Bressan, Luiz Avelino Bortolan, Armando Ferreira Alves e Antonietta Marozze Riguetto.

A solenidade é realizada pela Câmara de Vereadores, de uma iniciativa do vereador João Manoel dos Santos, sendo organizada pela Comissão de Eventos Cívicos, e contou também com a participação de representantes do Executivo, do Tiro de Guerra e da Guarda Civil Municipal. A Revolução Constitucionalista de 1932 deu início a partir da morte de quatro estudantes, na sigla que ficou conhecida como MMDC (Martins, Miragaia, Drausio e Camargo), mortos em confronto na capital paulista contra tropas federais, ocorrido em 23 de maio.

Em pouco menos de dois meses, o Estado de São Paulo organizou um movimento, com a ajuda dos meios de comunicação da época, para exigir do governo federal, de Getúlio Vargas, para que fosse redigida uma nova Constituição Federal. “A luta (de 1932) tem a ver diretamente com o Poder legislativo, porque, quando Vargas tomou o poder, em 1930, ele dissolveu a Câmara”, relembra Fábio Bragança, historiador da Câmara de Vereadores de Piracicaba. “De 1930 a 1937, não existiram vereadores, não existiu a função da Câmara, nada disso”, destacou.

FOTO ACIMA: João Manoel dos Santos destacou a bravura e o idealismo dos ex-combatentes
FOTO ABAIXO: Solenidade ocorreu no sábado, dia 9, pela manhã, na praça José Bonifácio
Texto: Erich Vallim Vicente MTb 40.


















Nenhum comentário: